segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Fever - um sucesso! : D



"Sucesso" é uma palavra sonante. Tem 3 esses, uma letra com curvas, ritmo, movimento. Foi o que foi o nosso espectáculo com sala cheia e uma plateia a aplaudir de pé: um sucesso!
Até a mota do Manuel esteve em sintonia: não sei se todos viram, mas tinha "Feber" escrito no velocímetro, ou seja, a versão nortenha da nossa criação.
Para todos, foi uma experiência nova e muuuuuito, muito enriquecedora. Não é todos os dias que se enfrenta uma plateia daquelas numa sala tão magnífica. A Isabel, a primeira a entrar pelo corredor de luz, em silêncio e de frente para o público, foi uma mulher corajosa!
Neste momento ainda não vi a gravação com três câmaras feita pelo técnico do Auditório (obrigada, Diogo, se alguma vez passares por aqui), mas tenho os comentários bem presentes: desde pessoas que nunca nos tinham visto a pessoas que foram acompanhando a nossa evolução como dançarinos e como escola, o primeiro comentário foi unânime: muito bom. Espectáculo muito bem montado, com muito ritmo, sem nunca aborrecer as pessoas (ora essa), com um toque de boa disposição e divertimento, outro de romantismo e sensualidade, outro de dança pura com muito profissionalismo. Sim, dos alunos todos disseram que se portaram lindamente, que encararam o espectáculo com um verdadeiro profissionalismo, que "estiveram muito à frente". Ouvimos também comentários sobre a evolução de cada par, sobre o guarda-roupa fantástico (as meninas de perucas, meias coloridas, óculos de sol e pernas jeitosas fizeram muito sucesso). As escolhas musicais foram também muito elogiadas.
O que eu elogio ainda, para vocês dançarinos, é a louca correria que todos foram capazes de fazer. Os camarins, não muito perto da entrada em palco, pareciam a quilómetros com poucos minutos para nos vestirmos.
Restam uns pequenos lamentos para um espectáculo quase perfeito: nem todos conseguiram ficar prontos para a dança final e eu e o Vasco também não a fizemos do início (ter entrado com o vestido apertado foi uma sorte!). A pausa pedida à nossa querida Dj não foi bem calculada.
O segundo lamento é não conseguir fazer tudo ao mesmo tempo...e eu adoraria ter tirado umas fotos de bastidores, como por exemplo: a Isabel a saltitar de saia às bolas e uma meia vermelha e outra branca, nos corredores dos bastidores no ensaio de sexta. A Helena a fazer aquelas maluqueiras expressivas em pleno palco, no ensaio de sexta. O Amaral a fazer o ensaio geral de pantufas castanhas. O André Silva a dançar o samba do ensaio geral com um sapato de dança e uma sapatilha. Todos a olhar para uma plateia vazia, no ensaio de sexta, para avaliar a luz (lindo). Fica à vossa imaginação.
Estão todos de parabéns. Apesar de só termos reunido o grupo todo na quinta dia 15 (é obra), o esforço final compensou.
De ressalvar que esta foi a grande estreia (em espectáculos ou competições) do André e da Joana e, tendo sido já sobejamente elogiados, estão de parabéns por terem conseguido a atitude que tiveram.

Se esta foi ou não a última vez que eu e o Vasco dançámos...bem, não é fácil decidir e ponto final. Mas é possível. E se foi, foi sem dúvida um fim arrebatador e emocionante para um percurso de oito anos. Conseguimos reunir muitos familiares e amigos, alguns nunca nos tinham visto. Partilhámos o palco com uma maioria de jovens que nos acompanham há muito tempo e que connosco têm vivido muitas experiências. Temos pena dos que não puderam participar e mesmo dos alunos que foram deixando a escola antes deste evento. Alguns estiveram presentes e foram bastante efusivos nos seus comentários muito positivos: Joana, Catarina, Sara Nicole, Mónica, João Pedro, Tiago Pinto, Tiago Rodrigues, Juliana, Paulo Vieira, Vera, TóZé, Cátia, Sofia, Miguel ... obrigada pela vossa presença. À Raquel Silva, claro, um obrigado especial por ter "perdido" um pouco do espectáculo a favor do seu excelente trabalho como Dj.
Um obrigado também a todas as pessoas presentes e ao esforço que fizeram na divulgação do evento. Obrigado pela "espera" com direito a mais palmas e ramos de flores. E obrigada aos "viajantes" : tivemos espectadores a vir de Coimbra, Maia, Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira, Porto, Oliveira do Arda (claro!), Lisboa e Suiça!!!! Sim, sim...obrigada Nádia ; )

Para o mais breve possível uma reportagem fotográfica. Eu não tenho fotos nenhumas comigo! Mas sei que muita gente tirou, pelo que aguardo uma simpática partilha de todos para fazer o álbum do Fever.




7 comentários:

Cristina Costa disse...

Olá, Ana , sou a Cristina, da escola da tua mãe e tua "ex-aluna", com muita pena minha.
Fiquei fascinada com a qualidade do espectáculo. Ritmo, alegria, excelente sequência, sentido de espectáculo, presenças muito fortes de todos os bailarinos (mesmo os mais novos),... FANTÁSTICO. Adorei as músicas (aquele tango dos Bajofondo Tango Clube é mágico)e o guarda roupa era realmento muito bom. Mas o que mais gostei, realmente, foi ver-te a ti e ao Vasco, que nunca tinha visto dançar. São magníficos. E ficam ainda mais bonitos a dançar. A vossa sintonia faz "inveja". Se é a última dança ou não, não pensem nisso. Logo se verá. Gosto muito dos dois e admiro o trabalho que fazem com todos aqueles miúdos (e graúdos). Um abraço amigo.
Cristina Costa

Ana Oliveira disse...

Muito obrigada Cristina! Por teres estado presente e por este comentário magnífico e muito motivador para o nosso trabalho. Como melhor aluna da turma de social da Escola Domingos Capela (:D), os elogios têm outro valor ; ) Temos saudades do teu empenho e verdadeiro gozo em dançar.
Quanto à última parte do teu comentário, não é fácil não pensar. Tenho pensado nisso constantemente. Por um lado, a necessidade de descansar um pouco mais, ter outros projectos ou um melhor empenho na nossa vida profissional. Por outro lado, esta paixão e o trabalho de anos. É difícil parar. Parece que nos faz mal à saúde não dançar...
Se calhar aceito o conselho... logo se verá.
Mais uma vez obrigada!
Beijinhos

gnujoca disse...

Bem não há muito a dizer porque quem viu não tem palavras para descrever a magnitude do espectaculo, quem não viu não tem ideia do fabuloso,magnifico,espectacular,fascinante,lindo,e mt mais que as palavras não descrevem,espectaculo que perdeu,a essas pessoas os meus sentimentos.Quanto ao deixarem de dançar é um pau de dois bicos pq realmente merecem descansar mas é uma das maiores perdas que as danças irão ter nos ultimos anos,não só pelo par que são(indiscutivelmente os melhores) mas pelos seres humanos e embaixadores de danças de salão que são...O nosso muito obrigado pelo espectaculo que me propocionaram pois foi bastante enriquecedor para todos devido à qualidade do mesmo.Já vou longo e sem aborrecer mais, os meus sinceros parabéns a todos os participantes pois tava tudo 7 ESTRELAS...Vasco e Ana os melhores SEMPRE...BJS E ABRAÇO

Ana Oliveira disse...

Bem...para este comentário não tenho uma resposta que o dignifique. Um simples MUITO OBRIGADO por tudo o que escreveste, Gnujoca. Para nós...ouvir opiniões assim é que é verdadeiramente enriquecedor. Mesmo, mesmo muito bom, principalmente numa altura como esta.
Ficámos muito contentes de teres estado presente com a tua Maria ; ), um casal 7 estrelas : )

Joana Folhadela disse...

A todos um muito obrigada pelo espectáculo tão cheio de emoções, para a Ana e para o Vasco espero voltar a ver-vos e que a próxima, como disse o André, seja na Casa da Música, vocês merecem. E Ana é engrandecedor sentir o teu respeito por tudo o que te rodeia.

Rosa disse...

Fiquei mito orgulhosa da qualidade do espectáculo. Foi mesmo muito bom, era o comentário mais ouvido e sentido. Parabéns a todos os dançarinos que de corpo e alma se entregaram....E depois disto tudo ainda há tempo para actualizar o blog... é preciso muita paixão e gostar mesmo muito do que se faz.É esta força que faz o SUCESSO.Obrigada

Ana Oliveira disse...

Muito obrigada, Rosinha e Joaninha.
Já não sei agradecer melhor os vossos comentários. Ajudam-me a confirmar a palavra "sucesso", que ousei atribuir ao espectáculo. E também a perceber que valeu mesmo a pena trabalhar e dançar para pessoas assim ; )