domingo, 17 de agosto de 2008

German Open 2008



Competir no German Open é uma experiência um tanto ou quanto contraditória em si mesma. É intenso, gratificante, enriquecedor. Mas trambém nos obriga a constatar a diferença brutal que existe entre o nível geral português e o da maioria dos restantes países. Este ano sabíamos para o que íamos e, desse modo, conseguimos fazer a nossa dança. Correu bastante bem, tirando um certo impasse que surge inesperadamente na primeira dança que se faz num contexto daqueles. O nível, em relação ao ano passado, subiu consideravelmente. Dança-se muito, muito, muito. Sabemos que são pares profissionais, que a vida deles é isso mesmo, que começaram muito cedo. Mas, quando se faz uma modalidade, independentemente das circunstâncias, queremos sempre fazer o melhor possível. O que está ao nosso alcance. Regressamos com muitas ideias, com vontade de trabalhar mais e melhor, se for possível : ) Ficámos particularmente satisfeitos com tudo o que absorvemos e aprendemos no German Open e com a confirmação de que muito pode ser feito no mundo da dança.


E agora os resultados. Ao contrário do que parece ser normal, tivémos melhor resultado na competição mais difícil. No IDSF Open Latin, que era um Grand Slam, passámos à segunda ronda, o que já foi uma conquista relativamente ao ano anterior e uma grande satisfação. Sabemos que no German Open é preciso sorte. No meio de um grupo de nível médio, que seja, não sermos escolhidos é absolutamente normal. Porque o nível médio já é bastante alto. Num total de 328 pares, podemos calhar em qualquer um dos vinte e tal grupos de doze pares. Nunca competimos directamente uns com os outros, se analisarmos bem. Competimos com os que nos calham. Os hits são fixos. De qualquer forma, temos que nos conseguir destacar de alguma forma no meio de tantos pares de enorme qualidade. É esse o desafio. Assim, aqui fica lista de resultados dos pares portugueses. São sempre uma referência e uma lista de 328 pares ocupa um bocadinho de espaç0 : ) :


Custodio, Carlos - Plescenco, Elena - 31º
Borralho, Pedro - Santos, Tatiana - 149º
Moreira, Nuno - Elkjaer, Mette - 169º
Lemos, Vitor - Oliveira, Soraia - 186º
Caseiro, Bruno - Claro, Sara - 186º
Martins, Joao - Zambujo, Susana - 200º
Neves, Vasco - Oliveira, Ana - 204º
Madeira, Telmo - Venturinha, Sara - 204º
Santana, Kevin - Diniz, Joana - 212º
Vieira, Pedro - Silvestre, Ana - 216º
Ferreira, Frederico - Pinheiro, Daniela - 227º
Marques, Ricardo - Silva, Sandra - 227º
Baiao, Joao - Meireles, Sara - 264º
Valente, Cristiano - Ferrão, Vanessa - 270º
Santos, Filipe - Branco, Joana - 286º
Nunes, Carlos - Ferreira, Joana - 286º
Picarra, Tiago - Dias, Sofia - 286º
Almeida, Helder - Semiao, Mariana - 297º
Marques, Joel - Perdigao, Ines - 297º
Costa, Sergio - Almeida, Rita - 297º
Torres, Goncalo - Cordeiro, Sofia - 304º
Ribeiro, Frederico - Letra, Ana Rita - 314º
Silva, Daniel - Santos, Daniela - 314º
Jones, Tiago - Tico, Patricia - 322º
Jorge, Walter - Jorge, Anaisa - 328º
Galante, Nuno - Debora - 328º



Os nossos parabéns ao par Carlos Custódio e Elena Plescenco, que dançou realmente bem e continua a representar muito bem o nosso país.


Quanto a Rising Stars, a competição onde os 50 melhores pares do Ranking Mundial não podem participar, o que não nos faz grande diferença ( : )), ficámos no lugar 188 num total de 300 pares.
A experiência foi bastante positiva e é por nós sugerida a todos os que gostam de dança.

O par que arrebatou o público na final do Grand Slam e saiu vencedor foi o italiano Stefano Di Filippo e Anna Melnikova. Deu o show habitual, não passava por uma lateral sem levar com uma chuva de palmas e berros. Já em profissionais, os húngaros Mauricio Vescovo e Melinda Torokgyorgy relegaram Dmitri Timokhin e Natalia Petrova, da Rússia, para segundo lugar. É o primeiro ano que estão em profissionais.

Nesta competição, de excelente organização, estiveram inscritos mais de cinco mil pares. Vimos muita dança, ao ponto de nos deitarmos, fecharmos os olhos e continuarmos a ver dança. A quantidade de pessoas que se dirige ao Liederhalle para ver as finais de Grand Slam e de profissionais é avassaladora. Vestem-se a rigor, qual evento de luxo que não estamos habituados a ver em Portugal. Todos os figurões estão lá a marcar posição.
São cinco dias intensos e, mal termina uma edição, começa-se a prepara a próxima que, já se sabe, começará no dia 18 de Agosto de 2009. Qual de vocês se aventura? : )
Beijinhos, continuação de boas férias. Quando for a altura de regressarmos ao trabalho eu faço aqui um reminder. Entretanto, se alguém tiver uma súbita vontade inexplicável de ensaiar, o Amaral continua a abrir a porta às quintas.
Até : )

15 comentários:

Paulo disse...

Parabéns! Espero que venham cheios de novas ideias acerca do look, de novos passos e já agora com a minha encomenda =)
Boas férias!

Ana Oliveira disse...

Encomenda concretizada com sucesso ; )

Paulo disse...

Caros Professores =), as ferias foram grandes de maneira que estou a "ressacar" danças... =S e como vou ter maior disponibilidade ate ao fim de Agosto gostaria de saber se poderei ir abrir a tuna tds os dias no horário habitual. Isto claro se ficarem nas ferias merecidas durante ainda mais algum tempo (isto é, se ainda valer a pena)... Se sim, eu ficaria com as chaves amanha se tds concordassem, visto o Amaral só abrir às quintas!Dscpem falar isto por aqui mas parece-me o meio mais económico e mais fiável :P

Desculpem a interrupção e Boas Ferias!

Ana Oliveira disse...

Quando saímos dissemos ao Amaral para abrir só às quintas porque não estava praticamente ninguém para ensaiar e mesmo eles não estavam a trabalhar muito. Não queríamos aquilo aberto para nada. Mas, nesse caso, e porque o pessoal também deve ir regressando, acho muito bem que abras todos os dias e que recomeces os treinos. Vê se mobilizas o André, a Sara, enfim... Se estiverem mesmo a trabalhar não há problema.
Não falta muito para o reinício da época. Vejam se se lembram dos esquemas de iniciados : )
Então bom trabalho ; ) Fala só com o Amaral para ele estar a par. E para tb ir todos os dias : )
Nós chegamos dia 30.
Beijinhos

Cátia disse...

Muitos Parabéns, Ana e Vasco:)) Fico muito contente com o vosso bom resultado!!
Contente e orgulhosa dos meus professores ;)

Por coincidência, soube do vosso resultado um pouco antes de ler o post aqui no blog, pois encontrei hoje de manhã a mãe do Vasco, na junta de freguesia onde trabalha a minha mãe e ela contou-me:)

Continuação de boas férias!


Paulo, se vivesse mais perto da vossa escola fazia-vos companhia! Sinto-me também enferrujada, já nem tenho a certeza se sei dançar;)


Beijinhos!

Paulo disse...

Ok Sra Professora os esquemas ja estão todos escritinhos e relembrados...vivam os DVDs! Falta so mesmo treina-los! Em principio abrirei tds os dias no horario habitual mas era bom que me avisasem quando fossem para não me atrasar. E é claro que vamos trabalhar mesmo!
Cátia podias vir fazer uma tardezinha à praia e depois vens pa tuna as 6:30 q tal? tas convidada!
Bjs e abraços

Cátia disse...

Pois, só que eu estou a trabalhar este mês...ou seja, nada de praia ou o que quer que seja à semana! E saio às 18h, agora até tenho saído mais tarde, por isso estar em Espinho às 18h30 é impossível.

Mas se por acaso abrires algum sábado de manhã (ou mesmo à tarde), posso convencer os meus pais a fazer praia em Espinho e ir até lá :)
Tenho é e saber onde fica a tuna :P


Beijinhos!

Paulo disse...

Ao sabado e ao domingo não podemos abrir a tuna... Só a abrimos 2ª,3ª,4ª e 6ª as 6/6:30 e a 5ª as 21h...Podias vir numa quinta-feira! A tuna é fácil... se vieres manda sms que nos explicamos!
Bjinho!

PS:ah nao sei se tens o do andre mas aqui fica o meu numero: 912 187 503.

Ana Oliveira disse...

Obrigada Cátia...como disseste, o mundo é mesmo pequeno. E a mãe do Vasco ainda agora estava aqui nas montanhas, já regressou à vida real e até já encontrou a tua. Fantástico...
O Paulo, o manager dos ensaios, já te explicou os horários dos ensaios. Se puderes, faz como ele te disse e aparece a uma quinta à noite. Sempre desenferrujas...
Beijinhos para todos bom trabalho.

Cátia disse...

Bom dia!!

Ana, sabe onde estive ontem? E com quem? :P

Na tuna de Espinho e muito bem acompanhada pelos meninos Paulo, André e Amaral ;)

É verdade, consegui convencer a minha mãe a levar-me até lá e, pela primeira vez, até tive direito a dançar com três pares diferentes! Como era a única rapariga (o Paulo já me disse que em Espinho os aplicados são os meninos:P), tive o prazer de experimentar a dança com os três :)
Devo dizer que tem uns belos dançarinos em Espinho...;)

Foi um treino bastante caricato devo dizer, 1º porque quase que não nos deixavam treinar (mas nessa parte eu dei uma ajuda e consegui convencer o senhor de óculos que andava a servir a deixar-nos treinar até às 22h30;); 2º porque o piso estava tão escorregadio - ao que parece, havia sido encerado - que nenhum de nós conseguiu treinar muito bem até que o Amaral caiu umas duas vezes! e 3º porque, do nada, o meu dedo do pé começou a sangrar. Nada de mais, aliás, nem sei como aconteceu porque nem senti dor alguma mas a reacção do André foi engraçada pois, ao princípio, pensava que era pintado mas depois percebeu que, caso fosse isso, eu teria pintado as restantes unhas:P)

E acho que é tudo;)

Pela boa horita de ontem que passamos juntos, deixo então aqui um beijinho aos três meninos que me fizeram companhia na dança e na "galhofa" :)


Beijinhos!

Ana Oliveira disse...

Humm...espero que tenha sido mais dança e menos galhofa : )
Fizeste muito bem em ir. Tenho pena que não tenhas as condições ideais para desenvolveres o teu trabalho na dança e tenho ainda mais pena que as meninas que têm todas as condições não as aproveitem. Se, entretanto, puderes fazer desses ensaios à quinta um hábito, então vais evoluir ainda mais rapidamente.
Vejo que foi preciso uma mão feminina para resolver o problema de ontem : )
A Tuna mais escorregadia que o habitual...deve ter sido bonito.
Continuação de bons treinos .

Paulo disse...

Bem, é verdade ontem foi um treino memorável! Tivemos q não so dizer que vinha gente de longe como também mostrar a pessoa em questão para o senhor simpaticamente (e sim simpaticamente por incrivel que pareça) nos deixar treinar uma hora. O chão parecia de vidro mas nada que nos metesse medo! Eu consegui treinar, nada demais é verdade mas deu para relembrar, e dançar com a Cátia para aprender os esquemas de Oliveira e constatar que ela realmente dança muito bem! Foi um treino original e portamo-nos mt bem, deixamos td arrumadinho e no fim dissemos Obrigado!, que nem uns meninos! Depois fomos levar Cátia à mãe e os 3 rapazes fizeram jus ao ditado popular "patrao fora, dia santo na casa", que se poderá adaptar para "professores fora, alunos a conhecer outras danças"... Digamos que tivemos uma autentica acção de formação de como dar espectáculo e pelo meio ainda encontramos um colega de campeonatos e descobrimos porque é que "ele não dança nada" (by Amaral): bebe cerveja e os exemplos não são de todo os melhores! Mas enfim, nem todos têm a nossa sorte! Como a fome apertou ainda fomos aos crepes e brincamos com o PDA do empregado! Deitamo-nos cedinho porque somos uns verdadeiros atletas! =)

PS: à saida da tuna os 3 guarda-costas mostraram uma maneira inovadora de proteger uma menina: caminharam uns bons metros a frente da suposta protegida que ainda vinha a ver o que se passava com o seu pé... é evolução que se quer! =)

Ana Oliveira disse...

Uau...grande festa...entretanto dançaram, ou nem por isso?
Não percebi quem era o colega de campeonatos que não dança nada. A vossa sorte somos nós, certo? : )

Cátia disse...

Pois, eu também gostava de fazer desse treino à quinta um hábito.
No entanto, daqui até finais de Setembro, o problema é "meramente" logístico. Sei que para os meus pais custa, ao fim de um dia de trabalho, levar-me até Espinho. Mas vou fazer os possíveis para ir nem que não seja habitualmente.

Depois de Setembro, o problema já é mesmo a Faculdade. Mesmo estando no Porto (e ainda não sei muito bem como vou fazer, se vou e venho todos os dias ou se fico por lá a semana toda e venho só ao fim de semana) é complicado.

Mas bem, pensando mais a curto prazo;) vou ver o que consigo aqui em casa e, quando der, lá estarei!

Ah, e uma novidade Ana - apesar de ainda não querer fazer muita festa -, tenho um rapaz que no ínicio das nossas aulas em Oliveira, se cumprir o que disse, vem experimentar uma aula comigo. Pode ser que seja desta... :)


Beijinhos!

PS: Paulo, obrigada pelo elogio:) Tal como escrevi em cima, também gostei muito de dançar com vocês! E de experimentar a sensação de ter trÊs guarda-costas só para mim (mesmo que estivessem os três à minha frente uns dois, três metros:P)

Ana Oliveira disse...

Se ficares no Porto não será assim tão difícil vires ensaiar a Espinho. Se fores todos os dias a casa é que acredito que seja muito complicado!
Vamos lá ver se esse rapaz não te deixa ficar mal...E eu espero que as coisas em Oliveira corram melhor, com mais gente interessada em trabalhar. Têm que puxar uns pelos outros!
Beijinhos