quinta-feira, 27 de março de 2008

Os benefícios de dançar - para quem possa ter dúvidas :)

Não será novidade para cada um de nós. Se o fazemos é porque reconhecemos as suas vantagens. A dança desportiva é, indubitavelmente, um desporto muito completo. Quanto mais sabemos mais temos consciência daquilo que não sabemos, do que há para aprender. É altamente aliciante para o corpo e para a mente. Mantém-nos activos com prazer e motivação. Reforça a nossa auto-estima, a força de vontade, o espírito de trabalho, sacrifício e cooperação numa pequena grande equipa que é o par. Nem sempre é fácil articular tempo, ideias e métodos de trabalho com outra pessoa, mas isso exige de nós uma verdadeira capacidade de saber ouvir, respeitar, ceder e intervir na altura certa.
Equilíbrio, coordenação, ritmo, expressão corporal e facial, capacidade de interpretação das diferentes danças, competências musicais. Tudo isto é trabalhado e desenvolvido neste desporto.
Para além disso, não há melhor descarga de adrenalina e de todos os nossos problemas diários do que cinco danças bem seguidinhas num contexto de campeonato. Transpiramos energias, trabalho, tensões e ambições, e saímos bem mais relaxados. Corra melhor ou pior, a vontade é sempre de fazer melhor.
Junto um texto de Barbara Craddock que não diz novidades mas relembra-nos para o que de melhor há no que andamos aqui a fazer :) :

1. Ser sempre jovem: dançar é tremendamente benéfico para nos mantermos jovens pois retarda o processo de envelhecimento. É benéfico para o coração, sistema cardiovascular e aumenta a capacidade pulmonar. Facto: As taxas de respiração e de esforço muscular de um dançarino em competição são equivalentes às dos ciclistas, dos nadadores e de um corredor de 800 metros.

2. Ossos fortes, articulações lubrificadas: Dançar ajuda na prevenção e no tratamento da osteoporose, que é um dos principais problemas das mulheres, especialmente durante o período pós-menopausa. A dança também mantém as articulações lubrificadas, o que ajuda a prevenir a artrite.

3. Queima calorias: A dança exercita os nossos corpos permitindo um aumento da circulação. Ajuda-nos a queimar as calorias em excesso e a melhorar a nossa energia. Estima-se que a dança queima entre 5 e 10 calorias por minuto dependendo da velocidade e da intensidade. Por exemplo, o swing e o mambo queimam mais calorias do que uma valsa inglesa. Verifique quantas calorias consome aproximadamente cada estilo:

Disco, Latinas, Mambo e Salsa:
DANÇARINO COM 43Kg - 264 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 56Kg - 330 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 68Kg - 396 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 79Kg - 462 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 90Kg - 528 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)

Rápido, Balett e Twist
DANÇARINO COM 43Kg - 288 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 56Kg - 360 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 68Kg - 432 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 79Kg - 504 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 90Kg - 576 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)

Lento, Valsa e Foxtrot
DANÇARINO COM 43Kg - 144 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 56Kg - 180 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 68Kg - 216 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 79Kg - 252 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)
DANÇARINO COM 90Kg - 288 Calorias consumidas por minuto (aproximadamente)

4. Sangue Melhor: Um estudo recente descobriu que é necessário medir os níveis de colesterol “mau” e “bom”para determinar a nossa saúde. Dançar ajuda a controlar os lípidos, o que eleva os valores de HDL (colesterol bom), e baixa o LDL (colesterol mau). Dançar também é bom para a diabetes porque ajuda a controlar o nível de açúcar no sangue.

5. Mestria mental: A dança melhora a nossa memória porque nos obriga a memorizar passos e coreografias, o que constitui um bom exercício mental para os nossos cérebros. O grande benefício é que exercícios mentais crescentes mantêm a mente jovem, activa, alerta e aberta.

6. Está tudo no equilíbrio: Equilibrar-se numa posição pode ser fácil, mas equilibrar-se nas muitas posições envolvidas em dançar é muito mais difícil. O dançarino domina a capacidade de equilibrar-se em muitas posições. Isto fortalece os músculos, protege o nosso “núcleo” e torna-nos menos susceptíveis a acidentes nas nossas vidas diárias. Dançar também ajuda na coordenação e fortalecimento dos reflexos. É uma excelente forma de manter o sistema nervoso central e o sistema nervoso periférico em forma, melhorando a conexão do corpo e da mente.

7. Socialização: Dançar é divertido, ajuda-nos a criar uma vida social, dando-nos a oportunidade de fazer novos amigos. Estes ajudam-nos a crescer, evoluir, fazem-nos rir e ajudam-nos enquanto aprendemos.

8. Diversidade cultural: dançar não tem nenhuma barreira cultural. Os povos de todas as partes do mundo, com ideologias diferentes, encontram-se na pista de dança.

9. “Arranjado” na perfeição: Dançar não só é divertido e romântico, como também ajuda a promover a boa aparência porque todos querem estar no seu melhor quando dançam.

10. Ser feliz: A dança eleva a nossa disposição ao aumentar os níveis de endorfinas, o que nos permite combater o stress e a depressão – dois dos maiores inimigos do nosso sistema imunitário! Ajuda-nos a elevar a nossa auto confiança e auto disciplina. Melhora a harmonia entre mente e corpo, dando-nos um sentimento de bem-estar.


Pois é, meus amigos...toca a dançar e ser saudável, feliz e repleto de energias positivas!

2 comentários:

marta disse...

Quem lê este post tem logo vontade de ir dançar! :)
Praticamos, sem dúvida, um desporto muito, muito completo que explora imensas vertentes. Para além de nos manter saudáveis e em forma, potencia todas as capacidades e aptidões que referiste.
Tudo a sambar, cha cha char, rumbar, passo doblar e jivar! E parece que, muito em breve, também teremos a oportunidade de tangar, valsar e seus afins... :)

E viva as endorfinas!

Paulo disse...

mas era preciso um post como este para sabermos isto? comprovamos isto tds os dias quando treinamos! Mas como experimentar é muito diferente de apenas ler e saber, toca a experimentar!!!

;)